Em seu plano de governo apresentado nesta terça-feira, o candidato líder nas pesquisas, Jair Bolsonaro, apontou o que irá fazer em relação ao Mais Médicos. 

Segundo Igor Gadelha, na Crusué, Bolsonaro propôs liberar  a imigração de familiares de médicos cubanos que participam do programa. 

Também propôs que estes profissionais recebam integralmente o salário, caso passem em uma prova de validação do diploma.

Criado por Dilma Rousseff, o Mais Médicos não permite, atualmente, a imigração das famílias destes profissionais.

Além disso, no caso dos cubanos, estes médicos só recebem R$ 3 mil dos R$ 11,5 mil pagos pela União. 

O restante deste dinheiro fica com a ditadura cubana.