O Radar da Veja informa que a Procuradoria-Geral da República apresenta na próxima semana as alegações finais contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Ela e o marido, o ex-ministro de Planejamento Paulo Bernardo, teriam recebido R$ 1 milhão em esquemas de corrupção na Petrobras, diz a PGR. 

"Os procuradores dizem que o dinheiro foi pago pelo ex-diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa. O montante teria sido usado pela campanha de Gleisi ao Senado, em 2010."

Após as alegações finais, a ação estará pronta para ser julgada.