O presidente eleito, Jair Bolsonaro, sofreu novas ameças nos últimos 15 dias, diz o chefe do GSI - Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchgoyen.

“Eu posso te falar até 15 dias atrás. Houve, houve novas ameaças”, afirmou, no início da tarde, após cerimônia no Palácio do Planalto, relata o G1.

“Temos um presidente que sofreu um atentado e vem sofrendo agressões constantes, basta ver nas mídias sociais, a quem tem que ser dada a garantia, não a ele, mas também ao vice- presidente, das melhores condições de governo. Certamente a segurança do presidente eleito, da nova administração, exigirá cuidados mais intensos, mais precisos” declarou o ministro.