O motorista Carlos Alberto Picante, em depoimento à PF, descreve a rotina de encontros de Antonio Palocci e seu operador Branislav Kontic, conta O Antagonista.

Em trecho do depoimento, ele conta uma ocasião em que Palocci foi almoçar no banco Safra, entrou com sua maleta vazia e saiu de lá com ela “claramente cheia”. Depois, passou no Instituto Lula.

Pocente confirma entrega de uma caixa de uísque a Lula no aeroporto de Congonhas. E ressalta que o ex-ministro estava com “bastante pressa”. 

A informação corrobora com a delação de Palocci, que contou que entregava propina a Lula em caixas da bebida.


Curta O Patriota no Facebook.