O governo brasileiro se recusou a reconhecer a legitimidade do governo de Nicolás Maduro após eleições fraudulentas realizadas ontem no país. 

Em nota emitida nesta segunda-feira, o Itamaraty lamentou que o “governo venezuelano não tenha atendido aos repetidos chamados da comunidade internacional pela realização de eleições livres, justas, transparentes e democráticas”.

E destacou ainda:

“As eleições de ontem aprofundam a crise política no país, pois reforçam o caráter autoritário do regime, dificultam a necessária reconciliação nacional e contribuem para agravar a situação econômica, social e humanitária que aflige o povo venezuelano, com impactos negativos e significativos para toda a região, em particular os países vizinhos”.