No dia 18 de janeiro de 2018, uma testemunha da fase da Lava Jato que apurou desvios de recursos na Transpetro, foi morta com nove tiros na rodovia BA-522, em Candeias, região metropolitana de Salvador.

O crime ocorreu dois meses após a vítima, o empresário José Roberto Soares Vieira, conhecido como Roberto do PT, depor na PF e se tornar a principal testemunha das investigações. 

Esta ação, resultou na prisão de José Antonio de Jesus, ex-gerente da Transpetro na Bahia.

Hoje a Polícia Civil da Bahia e o MP estadual arquivaram a investigação do assassinato da testemunha.

Não foram identificados o motivo e os culpados pelo crime, informa a Folha.