Em razão do atentado que sofreu durante um ato de campanha em Juiz de Fora, quando um militante de esquerda esfaqueou Bolsonaro próximo ao coração, a campanha do candidato do PSL resolveu trocar o comandante de segurança. 

Quem assumirá o cargo é Antonio Marcos Teixeira. Ele ficará encarregado do comando da segurança do presidenciável líder nas pesquisas que ficou entre a vida e a morte devido ao atentado. 

Seu antecessor era o delegado Daniel França.  

Bolsonaro está internado em uma CTI do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele já passou por duas cirurgias. A faca perfurou o seu intestino e provocou vazamento de matéria fecal na cavidade abdominal. 

Ele passa bem e está se recuperando.