O jornalista Guga Chacra, da Globo News, divulgou em seu Twitter que “cerca de 60 mil pessoas participaram de manifestação nazista na Polônia defendendo uma Europa apenas para os brancos”, repercutindo o jornal inglês The Guardian.

Chacra é o correspondente da emissora em Nova York. 

A notícia no entanto, se tratava de uma 'fake news', produzida exatamente por um jornalista de uma mídia "com credibilidade". A marcha, na verdade, era em comemoração ao Dia da Independência da Polônia (11 de novembro) e teve a presença ostensiva de grupos extremistas, mas não eram sua totalidade.

A relações públicas do consulado da Polônia no Brasil, Katarzyna Braiter, não gostou e replicou Guga (num português pior que o de Marco Feliciano). “Como o Senhor persiste nas suas informações falsas?”, escreveu.

Segundo ela, sua sua própria família “estava nesta passeata comemorativa e havia lá ex-combatentes da II Guerra Mundial que lutaram contra nazismo”.