Lauro Jardim, em O Globo, diz que a delação do doleiro Lúcio Funaro, o operador do PMDB que era um dos principais comparsas de Cunha, tem avançado significativamente. 

"Primeiro porque Funaro tem feito o dever de casa. Ou seja, após ser instado pelos procuradores, correu atrás de provas documentais para provar o que diz.

O doleiro, que já chegou a sonhar em fazer delação ao lado do parceiro de negócios Eduardo Cunha, hoje é concorrente de Cunha. É que o MPF tem dito que "por essa porta, só passa um".

Quanto mais provas o doleiro apresenta, mais difícil fica o acordo de delação com Eduardo Cunha.