A presidente do STF, Cármen Lúcia, colocou na pauta de 3 de novembro uma ação de Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), que, se aprovada, impede que pessoas acusadas na justiça ocupem o cargo de vice-presidente da República, presidente da Câmara Federal, do Senado Federal ou do STF, por fazerem parte da linha de sucessão da Presidência da República, informa o Eminente Ivanir José Bortot de Os Divergentes.

Em resumo, Renan pode ser afastado da presidência do Senado já no dia 3 de novembro.

Calheiros plantou ventos e agora está colhendo tempestade.