Carlos Velloso, ex-presidente do STF, afirmou na noite desta quinta-feira, 16, que só espera a resposta sobre o cancelamento de contrato com uma empresa internacional cliente de seu escritório de advocacia para aceitar o convite do presidente Michel Temer para assumir o Ministério da Justiça. 

“Eu quero servir o meu país”, disse Velloso ao Estado de S. Paulo.

Velloso disse que transmitiu a Temer, às 21h30 desta quinta-feira, que estava “tentando afastar questões pertinentes a contratos” que exigem a participação direta dele para dar a resposta definitiva ao presidente. 

De acordo com o ex-presidente do STF, o prazo limite combinado com Temer para a decisão é esta sexta-feira, 17. 

Caso assuma o Ministério da Justiça, Velloso terá de deixar de atuar como advogado, seguindo o Estatuto da Advocacia.