O ministro Luiz Edson Fachin homologou nesta quarta-feira (8) a desistência da defesa de Lula de um pedido de liberdade para o ex-presidente.

O pedido de desistência foi feito anteontem pelos advogados do presidiário, após sinalizações do próprio Fachin e de outros ministros do STF de que era importante dar celeridade ao caso.

Com o pedido homologado, a defesa de Lula evita que o Supremo discuta a inelegibilidade do condenado antes do TSE.