O presidente eleito Jair Bolsonaro não contratou o WhatsApp para o impulsionamento de conteúdo durante a campanha.

A nota foi enviada ao TSE pelo próprio WhatsApp a pedido do relator do fechamento de contas, ministro Luis Roberto Barroso. 

Com isso, fica mais do que provado que a Folha de S. Paulo, veículo do mesmo grupo do UOL e da Revista Piauí, tentou influenciar nas eleições brasileiras divulgando fake news. 

Este mesmo grupo de veículos foi o responsável por provocar a exclusão do Facebook de diversas mídias conservadoras.