A Veja publicou um vídeo no qual a empresária Maurenizia Dias, que foi dona de uma empresa de biscoitos empregou Eunício de Oliveira com 14 anos de idade, confessa ter emitido notas frias para receber repasses ilícitos da JBS e Hypermarcas em benefício do parlamentar.

“Independentemente dessas questões referentes à Hypermarcas, o Instituto Campus, em 2014, recebeu também 250 000 da empresa Dias Branco, 250 000 da empresa Corpvs Segurança e mais dois milhões de reais da empresa JBS (…) que não houve, até o momento, nenhuma prestação de serviço para qualquer dessas três empresas acima mencionadas e foram feitas apenas os recebimentos sem os serviços correspondentes. No caso das empresas Dias Branco e Corpvs, houve o recebimento e a emissão das notas fiscais, mas não a formalização de contrato”, disse Maurenizia Dias.

A fabricante de biscoitos foi alvo de buscas e apreensões realizadas pela Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato nessa terça-feira, 10.