James Damore foi demitido há cinco meses do Google. Segundo ele, a demissão aconteceu depois de ter apresentado um relatório criticando as políticas de inclusão e diversidade da empresa. 

No documento, ele ressaltou que as mulheres estavam biologicamente menos preparadas para empregos relacionados à engenharia e à empresa do que os homens.

No processo que está movendo contra empresa, ele alega intolerância da empresa e diz ter sido "discriminado" por ser um homem, branco e conservador.

“Os funcionários e gerentes do Google preferem ouvir as mesmas opiniões repetidamente, produzindo apenas ecos ideológicos; uma bolha de pensamento protegida e distorcida (…) Há assédio e sabotagem da raça para quem expressa um ponto de vista conservador”, expressou Damore.