Nesta quinta-feira, 12, a Fifa exigiu que as emissoras de televisão reduzam as filmagens de torcedoras “atraentes” durante os últimos jogos da Copa do Mundo de 2018.   

O chefe do departamento de responsabilidade social da Fifa, Federico Addiechi, disse que a medida foi tomada porque os casos de sexismo na Rússia foram mais comuns que os de racismo. 

Uma entidade parceira da Fifa registrou 45 denúncias sexuais até agora no Mundial da Rússia.   

Para a Fifa, a decisão é uma "evolução normal", apontando que, em comparação com a Copa anterior, em 2014, no Brasil, as filmagens dos jogos melhoraram.