Em entrevista para o Valor, o general Villas Boas, comandante geral do Exército, disse que a segurança pública no Brasil é uma calamidade.

Com dados, elenca os motivos de sua angústia: hoje morrem cerca de 60 mil pessoas por ano assassinadas, cerca de 20 mil pessoas desaparecem no país por ano, 100 mulheres são estupradas por dia. 

A Polícia Federal estima que cerca de 80% da criminalidade seja ligada direta ou indiretamente às drogas: dos massacres aos ajustes de contas e até o pequeno roubo do celular. 

"O que está acontecendo? A segurança pública é de responsabilidade dos Estados, e eles estão extremamente carentes", afirmou o general.