Um habitante da região russa de Omsk, na Sibéria, descobriu um assassinato cometido há mais de duas décadas. 

Enquanto jardinava o quintal para plantar batatas, ele se deparou com o esqueleto do ex-marido da sua esposa. 

A mulher de 60 anos confessou ao parceiro atual que o assassinato ocorreu durante uma briga de família. 

"Enterrasse novamente, se esquecesse disso e não fale para a polícia”, pediu a companheira. 

No entanto, o homem ignorou os pedidos da esposa e comunicou imediatamente as autoridades locais.

A acusada foi detida e relatou a polícia que matou o ex-marido há 21 anos, depois que ele chegou em casa bêbado e a agrediu.

Após esquartejá-lo e enterrá-lo, ela explicou à família que o homem havia saído para trabalhar e nunca mais voltou para casa.

A russa enfrenta uma pena de no máximo dez anos de prisão.


Com Daily Mail e Metro Jornal.