Uma mulher foi morta, a tiros, pelo marido, durante uma suposta brincadeira. O crime ocorreu, no último domingo (12), em uma padaria na cidade de Praia Grande (SP). Eles eram gerentes do estabelecimento.

udo começou quando Alexandre Severino de Noronha, de 35 anos, resolveu mostrar para a mulher, Francisca Marinheiro da Silva, de 37 anos, uma arma que havia comprado. Eles haviam se encontrado em um quarto no fundo da padaria, durante a troca de turno – eles trabalhavam em horários diferentes no local.

Alexandre apontou a arma para um funcionário, aparentemente, em tom de brincadeira. Depois, mostrou para a esposa, abaixou, apontou novamente e, por fim, a arma acabou por disparar.

É possível ver, nos registros da câmera de segurança do estabelecimento, que Alexandre se desesperou ao perceber que a arma havia disparado. Ele tenta socorrer Francisca e um funcionário tenta fazer massagem cardíaca na gerente. A mulher foi levada com vida para o pronto socorro, mas, infelizmente, não resistiu aos ferimentos.




Crime doloso

Alexandre Severino de Noronha foi preso em flagrante. Ele vai responder por homicídio doloso, quando há a intenção de matar, e por porte ilegal de arma de fogo.

O delegado Alexandre Comin disse, ao G1, que Alexandre responderá por homicídio doloso porque assumiu o risco de matar, mesmo que não tenha sido premeditado. “Não se pode brincar com uma arma. Por mais que ele não tivesse a intenção de matá-la, só o fato de brincar e apontar a arma para a vítima faz com que ele tenha que responder dessa forma, já que assumiu um risco”, afirmou.


Com FeedClub