O presidenciável líder nas pesquisas e esfaqueado por um militante petista, Jair Bolsonaro, foi orientado a não viajar por conta de risco de um novo atentado contra ele. 

Em video feito na noite de ontem, dia 18 de outubro, o capitão esclareceu aos eleitores que, de acordo com a legislação eleitoral, a partir de agora, se ele for assassinado o terceiro lugar no primeiro turno - Ciro Gomes - disputaria a eleição com Haddad.

O candidato também lembrou que ele e o juiz Sérgio Moro "perderam completamente a liberdade". 

Confira o vídeo: