A 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou nesta terça-feira (11) denúncia contra o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

A decisão favorável ao candidato líder nas pesquisas foi por 3 x 2 votos. 

A denúncia acusava o candidato de “praticar, induzir ou incitar discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”.

No voto final, de desempate, o presidente da Turma Alexandre de Moraes concluiu que as declarações de Bolsonaro são vulgares e grosseiras, mas “não extrapolam para o discurso de ódio”.

Para Moraes , “as grosserias, as frases grosseiras, vulgares, desrespeitosas, com desconhecimento de causa, quem deve analisar é o eleitor, quem deve analisar é o cidadão”, disse.

O ministro acompanhou o voto do relator, o ministro Marco Aurélio, que votou pela rejeição da denúncia. Luiz Fux acompanhou.

Luis Roberto Barroso e Rosa Weber divergiram. 

Esta decisão, demonstra que Bolsonaro não é racista por tais declarações.