A família do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) acionou emissários nos Estados Unidos para tentar uma aproximação com o presidente americano Donald Trump, registra Thais Bilenky, na Folha de S. Paulo. 

A expectativa é que o ex-capitão do Exército, que lidera a corrida presidencial, seja recebido pelo chefe da Casa Branca entre o primeiro e o segundo turno da eleição.

No encontro que pode acontecer, Bolsonaro apresentará uma pauta comum com o presidente americano: a crítica à ditadura de Nicolás Maduro na Venezuela.