Em despacho publicado na última quarta-feira, a juíza Gabriela Hardt informou que foi designada para responder pela titularidade plena da 13ª Vara de Curitiba até 30 de abril de 2019.

Com isso, ela poderá sentenciar as duas ações em andamento na 13ª Vara de Curitiba que tem como réu o ex-presidente Lula. 

As ações em questão tratam sobre o sítio de Atibaia e o prédio comprado pela Odebrecht para o Instituto Lula.