A operação Lava Jato está mais viva do que nunca e dessa vez emparedou até o ministro do STF Ricardo Lewandowski. 

O magistrado havia autorizado que Lula concedesse entrevista à Folha de S. Paulo. 

No entanto, os procuradores que compõem a força-tarefa da Lava Jato enviaram um ofício à 13ª Vara Federal de Curitiba pedindo para que o presidiário fale com toda a imprensa, e não com um veículo específico.

Diz trecho do pedido:

Deste modo, manifesta-se o Ministério Público Federal no sentido de que:

a) seja intimada a defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que se manifeste se tem interesse em prestar as entrevistas, conforme comando da decisão liminar na reclamação;

b) sejam também intimados os demais órgãos de imprensa referidos no item 04 e que formularam idêntico pedido, para que se manifestem se ainda tem interesse na realização de entrevista;

c) seja permitido que outros órgãos de imprensa, caso assim o entendam, também sejam autorizados a entrevistar o ex-Presidente Luiz lnácio Lula da Silva, atendendo-se também ao comando de tratamento isonômico. que emerge do texto constitucional (art. Sº);

d) Finalmente, tendo em vista o grande número de órgãos de imprensa e jornalistas interessados em realizar a entrevista, de modo a não beneficiar qualquer um deles pela repercussão que tal entrevista trará, bem como da impossibilidade material de se realizar todas as entrevistas de modo sucessivo, tem-se que tal ato deverá se dar em evento único para todos os órgãos de imprensa. Para tal, tem-se que deve a autoridade policial adotar as providências necessárias a fim de que a entrevista pelos órgãos de imprensa interessados se faça em prazo razoável, não só para permitir as diligências dos itens precedentes e assegurar a incolumidade física e moral do custodiado, como também para assegurar a continuidade do funcionamento das atividades da Superintendência da Policia Federal, órgão público que e'.