O ministro Ricardo Lewandowski, como era de se esperar, também votou a favor de Lula. 

O placar agora é de 5 x 3 contra o petista condenado por lavagem de dinheiro. 

Vota agora Marco Aurélio Mello e depois o decano, Celso de Mello, que tem o costume de votar de forma bastante prolongada. 

A decisão final pode ser anunciada somente na madrugada.