O criminoso Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, foi encontrado morto na tarde da última sexta-feira em Aquiraz, na Grande Fortaleza (CE). 

Ele era um dos chefes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e estava foragido.

Uma fonte ligada ao caso afirmou que um cordão de ouro de R$ 400 mil e um relógio de R$ 40 mil foram achados com ele. 

Além disso, casas de luxo em condomínios e carros importados faziam parte da vida do traficante. 

Segundo uma das linhas de investigações, Gegê pode ter sido alvo de integrantes do próprio grupo, depois de mandar matar outro criminoso do PCC sem consultar a principal liderança da facção, Marcos Willians Camacho, o Marcola. Outra hipótese é a que eles tenham sido morto por integrantes de facções rivais.

Suspeitava-se que Gegê do Mangue controlasse o tráfico de drogas no Paraguai e na Bolívia.


Com Sputnik e G1.