A Justiça Federal autorizou a transferência do analista financeiro Lúcio Funaro para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. 

Preso desde julho de 2016, Funaro foi transferido no mês passado para a carceragem da Polícia Federal para possível negociação de delação premiada com a Procuradoria-Geral da União (PGR). 

Ele é considerado uma testemunha-chave em processos que envolvem o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ex-ministros do governo do presidente Michel Temer, como Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), além do próprio presidente.

Parece que Funaro finalmente assinou o acordo. A conferir.