O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, acaba de pedir vista, adiando pela segunda vez o julgamento sobre o bloqueio de bens do senador tucano Aécio Neves, informa O Antagonista.

O placar parou em 2 x 1 a favor de que seja apreendido R$ 1,686 milhão de Aécio Neves como medida cautelar.

Marco Aurélio Mello votou contra e Luis Roberto Barroso e Rosa Weber votaram a favor.