A JBS, em seus novos 76 anexos, delatou “o envolvimento explícito de três presidentes da República nos achaques de propinas”, diz a Veja.

São eles: Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer.

Segundo reportagem da revista, "o empresário (Joesley Batitsa) revela que a corrupção atingiu níveis tão rocambolescos nos últimos quinze anos que Dilma e Temer chegaram a tratar de propina pessoalmente com ele, dispensando os intermediários de praxe." 

"Algo que nem Lula, preso por corrupção, fez. Ele nunca falava do assunto abertamente e sempre o delegava a subordinados. Era seu disfarce."