A procuradora Gabriela Rodrigues Figueiredo Pereira, da Procuradoria Regional do Rio, recebeu uma queixa de racismo contra o músico Marcelo D2.

Ela pode decidir a qualquer momento se o denuncia ou se arquiva a queixa. 

No Twitter, o músico que faz apologia à maconha se referiu ao deputado eleito Helio Bolsonaro de maneira depreciativa.

“E o negão do Bolsonaro, hein? Talvez seja essa a nova nomenclatura pro escravo da casa grande. Bater palma pro patrão, no caso aqui lamber o coturno do capetão”, escreveu D2 na rede social.