O ministro Luiz Fux suspendeu a ação envolvendo Flávio Bolsonaro alegando ser melhor aguardar a posição do relator, Marco Aurélio Mello.

À Andréia Sadi, do G1, Mello não perdeu tempo e já pressionou Flávio: 

“Já na sexta-feira, pela manhã, assinarei a decisão – sexta, dia primeiro de fevereiro (…). O Supremo não pode variar, dando um no cravo outro na ferradura. Processo não tem capa, tem conteúdo. Tenho negado seguimento a reclamações assim, remetendo ao lixo.”