Quando o ministro Luis Roberto Barroso decretou a quebra de sigilo de Michel Temer, o presidente logo veio a público e anunciou que entregaria seus extratos bancários a jornalistas.

No entanto, o emedebista não cumpriu sua palavra e agora "avalia" se de fato fará isso.

Questionados sobre uma mudança de posicionamento de Temer, interlocutores do Palácio do Planalto alegaram que "nada mudou ainda" e que sua equipe de juristas está apenas "examinando o caso".

Oficialmente, segundo O Globo, a assessoria de imprensa do Planalto também disse que "não houve qualquer alteração na disposição do presidente Michel Temer em divulgar os extratos bancários", e que, "assim que possível, serão divulgados".

"O presidente Michel Temer solicitará ao Banco Central os extratos de suas contas bancárias referentes ao período mencionado hoje no despacho do iminente ministro Luís Roberto Barroso. E dará à imprensa total acesso a esses documentos. O presidente não tem nenhuma preocupação com as informações constantes de suas contas bancárias", diz a nota do Planalto da semana passada.

Vamos aguardar para ver o presidente vai ou não honrar com a palavra.