O presidente Michel Temer quer pôr o pé na restrição ao Foro Privilegiado. Ele disse que a tese é uma prerrogativa do Legislativo. A fala foi dita no Peru, segundo a revista Exame.

“Eu sou a favor que o Legislativo decida”, disse Temer ao ser questionado sobre o tema. 

A presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, já incluiu o assunto na pauta do dia 2 de maio. 

Até agora, oito ministros já votaram a favor da restrição. Com a maioria já formada, o ministro Dias Toffoli pediu vista e suspendeu o julgamento.

Ministros do Supremo não descartam a possibilidade de adiamento da sessão do dia 2 pela mesma razão da primeira interrupção.