Uma mulher foi presa acusada de usar chumbinho para matar dois homens com quem manteve relacionamento entre abril e novembro de 2017, em Itabuna, na Bahia.

Segundo a acusação, ela usava o veneno para matar os namorados assim que descobria que eles estavam prestes a terminar o namoro.

Wane Brenda Gonçalvez de Oliveira, de 34 anos, foi presa na segunda-feira (11). 

Segundo a Delegacia de Homicídios (DH) de Itabuna, a primeira vítima de Wane foi Edvaldo Araújo Alves, de 40 anos.

Era mais ou menos 23 horas quando ele começou a passar mal e foi levado de táxi para um hospital da cidade, onde morreu. Na época, a morte foi atribuída a um infarto fulminante.

Meses depois, Wane firmou outro relacionamento. Desta vez, com Evandro Bonfim de Souza, também de 40 anos. 

Na época, o homem passou mal após ingerir um medicamento dado pela namorada e também foi levado a um hospital. O médico de plantão informou que os sintomas eram semelhantes aos de envenenamento por “chumbinho”.

Ele permaneceu internado por nove dias, sendo acompanhado pela namorada. No dia em que receberia alta, o homem sofreu uma parada cardíaca. Ao ser submetido a uma lavagem estomacal, os médicos encontraram vestígios de uma substância semelhante ao veneno. O estado de saúde dele piorou e, no dia 3 de dezembro, foi constatada a morte cerebral.

Desde então a Polícia Civil abriu inquérito para apurar as mortes. A análise do DPT das amostras retiradas dos corpos das duas vítimas revelou que ambos foram mortos com a utilização do mesmo veneno.

Wane Brenda foi presa preventivamente na tarde desta segunda. 


Com informações do Jornal Extra e Jornal de Brasília.