Ela era uma cabeleireira de corpo e alma. Mas os anos de trabalho com a tesoura tinham danificado suas mãos, o que a fez procurar ajuda de um médico. 

Com 38 anos, ela morreu de uma forma trágica durante uma relação com o profissional que a tratava, de 42 anos, com quem teve um caso. 

Yvonne M.,de 38 anos, teve um overdose enquanto realizava o ato pela via oral em Andreas David Niederbichler, um dos mais renomados cirurgiões plásticos da Alemanha. 

Niederbichler, que é médico-chefe da clínica de cirurgia plástica na Saxônia-Anhalt, procurava garotas para se relacionar em sites de namoro. 

Uma destas mulheres era Yvonne, que concordou em dormir com um cirurgião e foi para sua casa em 10 de fevereiro. Depois de algum tempo do ato oral, a mulher perdeu a consciência e foi levada imediatamente para o hospital, mas ela não pôde ser salva.

O pai da vítima, segundo o "Bild", denunciou Andreas dizendo que ele colocou cocaína em seu órgão genital sem o conhecimento de Yvonne. 

De acordo com o pai, a filha tratava com o médico sua tendinite, causada por anos de trabalho árduo. No entanto, os dois acabaram tendo um caso até que o relacionamento fatal tirou a vida de Yvonne. 

"Ele prometeu curar a minha filha, e agora ela está morta. Ele a operou duas vezes. Tivesse ela morrido num acidente, poderíamos lidar com isso, mas não dessa forma como ocorreu", contou o alemão.

O médico, que trabalhava como cirurgião de mãos, acabou preso pelas autoridades. 

As investigações descobriram que o médico já tinha colocado cocaína em seu órgão durante relacionamento com outras duas mulheres. No entanto, nenhuma delas morreu.