Como sempre, o Congresso Nacional quer atropelar o pacote anticrime de Sergio Moro dando prioridade à reforma tributária.

Aparentemente, não querem aprovar aquilo que acabará com a festa da impunidade deles.

O Capitão Augusto discorda.

Ele disse para O Globo:

“Vamos pressionar para que seja pautado antes da reforma tributária. Agora é a vez da segurança e do combate à corrupção.”