"Pior do que está ficou". Eleito com o slogan "pior do que está não fica", o deputado federal Tiririca (PR-SP) subiu pela primeira na tribuna e, segundo ele, última vez, para anunciar nesta quarta-feira (6) sua despedida do Congresso.

O deputado chegou a anunciar o abandono da vida pública, indicando a renúncia, mas depois afirmou que cumprirá seu mandato até o fim e não vai se candidatar à reeleição. 

"Saio totalmente com vergonha. Não vou generalizar, tem gente boa aqui, mas gostaria de fazer um pedido: vamos olhar mais pelo nosso país, pela nossa saúde, pelo nosso povo […]. Estou decepcionado com a política brasileira, com muitos de vocês. Deixo meu abraço, aprendi muitas coisas boas com alguns veteranos, sofri preconceito", disse.

"Eu jamais vou falar mal de vocês em qualquer canto que eu chegar e não vou falar tudo o que eu vi, tudo o que eu vivi aqui, mas eu seria hipócrita se saísse daqui e não falasse realmente que estou decepcionado com a politica brasileira, decepcionado com muitos de vocês", afirmou. "Eu ando de cabeça erguida porque não fiz nada de errado, mas acho que muitos dos senhores não têm essa coragem".

"É uma vergonha. Está vergonhoso. A mecânica daqui é louca, e eu costumo dizer que o parlamentar trabalha muito e produz pouco. A gente é bem pago, a gente tira R$ 23 mil livres, tem apartamento, direito a carro… a gente tem toda essa mordomia, sem falar na 'carteirada' que muitos de vocês… eu ando de cabeça erguida. Para o povo, isso aqui é uma vergonha", sentenciou.

Confira a íntegra do discurso: