A Polícia Federal cobra do presidente do Senado, Eunício Oliveira(MDB-CE), em caráter de urgência, resposta para um pedido de informação enviado à Casa em novembro do ano passado, informa a Coluna Expresso da Revista Época. 

"O delegado federal Bernardo Guidali Amaral quer saber as visitas de pessoas ligadas à Odebrecht à residência oficial do Senado entre 2012 e 2017."

Tal informação é fundamental no inquérito contra o senador Renan Calheiros e o governador de Alagoas, Renan Filho, ambos do MDB e suspeitos de terem sido  beneficiados pela Odebrecht com R$ 1,2 milhão de caixa 2 eleitoral. 

"Em troca, segundo a acusação, o parlamentar  atuou em favor dos interesses da empreiteira no Senado."