O procurador da força-tarefa da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima, criticou, no Facebook, as decisões de hoje tomadas pela Segunda Turma do STF. 

“A maioria da Segunda Turma está trabalhando com afinco hoje. Não vão deixar pedra sobre pedra”, escreveu Lima. 

“Como a história das grandes operações no Brasil mostra, as investigações acabam em julgamentos das cortes superiores, na maior parte das vezes mutilado da análise aprofundada das provas”, acrescentou.