O caso foi revelado na última sexta-feira (24), em um tribunal de Ohio, nos Estados Unidos. Uma professora confessou ter tido um filho com um estudante de 14 anos.

Laura Lynn Cross, de 36 anos, foi indiciada na semana passada por três acusações de abuso sexual entre 1º de agosto de 2013 e 6 de setembro de 2016.

O caso entre os dois começou quando a docente, Laura Lynn Cross, convidou o jovem a tomar um banho de piscina na casa dela, em em Tallmadge. Na ocasião, os pais do adolescente estavam em processo de separação.

Em pouco tempo, o adolescente estava dormindo na casa da professora. Laura Lyn, então, convenceu a mãe do jovem a deixá-lo morar com ela como parte do processo de disputa da custódia.

O relacionamento começou em 2013 e durou três anos. Em 2015, a mãe do adolescente fez uma queixa-crime contra Laura Lyn, mas o filho dela se recusava a deixar a residência da professora.

O bebê foi mantido em segredo até que o pai recebeu uma denúncia anônima e procurou a polícia.

A pena de Laura Lyn pode chegar a 15 anos de prisão.


Com informações do Page Not Found.