O PSL vai discutir nos próximos dias a expulsão de Joice Hasselmann, que se filiou ao partido em abril, informa O Antagonista

Jair Bolsonaro e demais dirigentes da legenda consideraram “absurdo” o comportamento da comentarista, que se lançou pré-candidata ao governo de São Paulo sem autorização da executiva nacional.

O desentendimento começou na sexta-feira, 15, quando a pré-candidatura de Joice ao governo de São Paulo foi “lançada” num  evento do PSL em Araçatuba (SP) e ela aceitou o “novo desafio” via Facebook, sem consultar a cúpula do partido. 

Quase que instantaneamente, o tal “lançamento” foi desmentido em vídeo pelo presidente PSL paulista, Major Olímpio. 

Na segunda, 18, Joice, que até então vinha se apresentando como pré-candidata ao Senado, enviou carta para Olímpio, que “vazou” nas redes sociais, criticando a sua postura.


Com O aAntagonista e BR18.