O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e líder da oposição, Juan Guaidó, se declarou nesta quarta-feira (23) como presidente interino do país. 

O ato teve direito a juramento e tudo. 

"Em condição de presidente da Assembleia Nacional, ante Deus, Venezuela, em respeito a meus colegas deputados, juro assumir formalmente as competências do executivo nacional como presidente interino da Venezuela. Para conseguir o fim da usurpação, um governo de transição e ter eleições livres", disse Guaidó com a Constituição na mão e diante dos manifestantes.

O ato acontece durante as maiores manifestações de ruas já vistas no país.