Do Diário do Poder:


Aliados desde a formação do governo Lula até o impeachment de Dilma, o PT concorda apoiar um nome escolhido por Renan Calheiros para disputar a presidência do Senado, em fevereiro. A ideia seria garantir que um senador peemedebista concorresse contra o atual líder da bancada, Eunício Oliveira (CE), o favorito para substituir Renan. A repetição da dobradinha Renan-PT não agrada toda a bancada petista.

Renan Calheiros não apoia publicamente nome para substitui-lo. Nem o faria. Só vai declarar apoio quando tiver certeza de quem vai vencer.

Discute-se no PT até lançar um candidato próprio, apesar de haver divisão dentro da própria bancada de senadores.

Com um candidato na disputa, o PT tenta enfraquecer Eunício e aposta numa “terceira via” no Senado, que pode atrapalhar o governo Temer.