Uma religiosa da Adorers of the Blood of Christ, do Kansas (EUA), foi flagrada por agentes do Aeroporto Internacional de Sydney (Austrália) com cerca de um quilo de cocaína escondido em saltos de sapatos.

A droga levada pela irmã Denise Marie Woodrum, de 51 anos, era destinada a um homem identificado Hendrik Cornelius, que a americana havia conhecido pela internet, segundo o Page Not Found, citando reportagem do "Sydney Morning Herald".

A advogada da religiosa, Rebecca Neil, disse que sua cliente foi seduzida pelos ganhos financeiros. 

Segundo Rebecca, após um tumultuado divórcio, que a deixou com dívidas, Denise Marie acreditou ter encontrado "alguém especial" pela internet. A americana foi definida como alguém "vulnerável".

O caso ainda será julgado, mas em primeiro parecer, a juíza encarregada disse acreditar que a versão apresentada pela advogada é "inconsistente".