A Rússia de Vladimir Putin enviou dois bombardeiros nucleares, Tu-160, à Venezuela do ditador Nicolás Maduro.

As aeronaves de guerra chegaram ontem no Aeroporto Internacional de Maiquetá, acompanhadas de um avião de transporte militar An-124 e uma aeronave IL-62, conforme informou o jornal Sputnik News.

Os aviões supersônicos têm capacidade para transportar mísseis de cruzeiro com ogivas nucleares em um raio de cerca de 5 mil quilômetros e possibilitam manobras militares conjuntas entre os dois países.

O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, informou que o objetivo da manobra é fortalecer a defesa do território venezuelano, se houver necessidade.

O ministério de Defesa da Rússia confirmou o envio e garantiu que os voos seguiram as normas internacionais.

"O voo foi realizado em estrito acordo com as regulamentações internacionais para o uso do espaço aéreo."