Os aviões nucleares Russos TUPOLEV TU-160 e ANTONOV  AN-124, que foram enviados a Venezuela, estavam levando um carregamento de mísseis Balísticos intercontinentais "SATAN 2" (os mais poderosos do mundo). 

Apenas uma desta arma de guerra é capaz de destruir um território maior que toda a França. 

A Inteligência Americana descobriu que na verdade, este "pit-stop" no país bolivariano fazia parte de um plano maior, onde os Russos estariam entregando mísseis ao Irã. Esta manobra teria sido feita porque o Irã está sob embargo comercial com os USA. 

Por isso, os Venezuelanos estariam entrando como intermediários, se fazendo de vítima pelas declarações do General Mourão, e pedindo um suposto apoio da Rússia e Irã. 

A Rússia então mandou os aviões com as bombas e o Irã foi buscá-los com os navios, argumentando o disfarce de apoio militar à Venezuela. 

Levando em conta que os Iranianos tem uma disputa muito grande com Israel, presume-se que seriam usados contra os judeus.