O Expresso da Época diz que "o ex-presidente José Sarney não só foi crucial para a indicação do novo diretor da Polícia Federal, Fernando Segóvia, como dá palpites em vários assuntos de relevância do governo e do Legislativo."

"Costuma pegar o telefone e ligar a fim de emitir sua opinião. Recentemente, andou bem engajado nas discussões sobre a reforma política."

Parece que Sarney resolveu assumir o comando da República quando percebeu que a Lava Jato iria come-lo ainda vivo.