O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (13) a prisão de Cesare Battisti para que ele possa ser extraditado para a Itália.

Desta forma, a Interpol, representada pela Polícia Federal no Brasil, está autorizada a prender o terrorista imediatamente. 

O italiano foi condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970. Em 2007, a Itália pediu a extradição dele e, em 2010, o STF julgou o pedido procedente, mas deixou a palavra final ao presidente da República. Na época, o então presidente Lula negou a extradição em seu último dia de mandato.

Agora, com Bolsonaro na presidência, finalmente o terrorista pagará pelos seus crimes.