Michel Temer vai voltar atrás de sua decisão e concederá o indulto de Natal a presidiários, diz a Coluna do Estadão.

O presidente fará isso mesmo sem o STF ter decidido sobre seu decreto do ano passado, contestado pela PGR.

A decisão, segundo a coluna, é acatando o pedido feito pelo defensor público-geral em exercício, Jair Soares Júnior.

Soares alegou que seria a primeira vez, desde que a Constituição de 1988 vigora, que não se concede indulto “como política criminal que visa combater o encarceramento em massa”.