Dias Toffoli disse hoje que não será pautado em setembro o julgamento do pedido de liberdade feito pela defesa de Lula e interrompido por pedido de vista de Ricardo Lewandwoski. 

O placar, no momento do pedido de vistas, estava em 7 votos pela rejeição contra 1 (de Marco Aurélio Mello) pela aceitação.

“A pauta [do plenário do STF] até setembro já está liberada. Essa pauta [o julgamento do recurso de Lula] não entraria nesse período. Se eventualmente o ministro Ricardo Lewandowski liberar para o plenário físico essa pauta, eu vou conversar com ele a respeito de quando ele gostaria de ver isso pautado. Mas ainda agora em setembro não será”, garantiu o presidente da Corte.

Dessa forma, o julgamento só deve retornar depois do primeiro turno das eleições, isso se não houver novo adiamento. 

Aparentemente, tem ministro da corte confiando nas urnas.